Make, Coisa e Tal - makecoisaetal.com.br
COMPORTAMENTO
Quarta - 26 de Março de 2014 às 09:21

    Imprimir


Algumas mulheres que já passaram pelo meu consultório e algumas de minha convivência, me mostram essa característica triste, mas real: a auto sabotagem!  Elas próprias não se permitem avançar em nenhum aspecto, ou em quase nenhum na vida. Se são bem sucedidas profissionalmente, não conseguem o mesmo em nível sentimental. Entram e saem de relacionamentos como trocam de roupa. Sempre menosprezando a si mesmas e esperando um "chute" do parceiro.

Algumas já me disseram que, antes que isso venha acontecer, preferem terminar...

Por que?

Porque não se sentem boas o suficiente para serem amadas. Não se valorizam e, por conseguinte, não conseguem enxergar que o parceiro pode amá-las sim. Sem nenhum interesse. É o famoso "POR MEDO DE SOFRER, eu me defendo". E o sofrimento é inevitável!

Contraditório isso? sim... Mas é por aí! O esforço em não sofrer é tanto, que se machucam e machucam o outro. Os parceiros ficam sem entender as atitudes autodestrutivas de suas mulheres e, estas, cada vez mais se afundam na autoestima baixa, se sabotando e jogando por água abaixo a oportunidade de ser feliz!


VEJA TAMBÉM:

Você é bem resolvida com seu corpo em relação ao seu parceiro?
Por que algumas mulheres relaxam após o casamento e os homens perdem o romantismo?

Não se permitem, não permitem que o outro o faça e se tornam suas piores inimigas... Costumo dizer que, uma pessoa assim, não precisa de inimigos, mas não mesmo!

Bom, isso precisa ser resolvido. Ninguém consegue viver dessa forma e as pessoas que cercam a "auto sabotadora" acabam por se distanciar, porque esse tipo de comportamento é contagiante e ninguém quer uma pessoa com baixo astral por perto.

Sugiro que as pessoas que agem dessa maneira, busquem escrever sobre o que querem para suas vidas, o que esperam ser e sobre a mudança que tanto almejam e não conseguem. É indispensável também que troquem frases do tipo: "Faço tudo errado" ou "não consigo", por: "Vou tentar outra vez" e "Acho que posso tentar, até conseguir".

Ninguém é destituído de qualidades. Somos misto de competência e dificuldades. Por isso, supervalorizar nossas deficiências não nos ajudará em nada.

É importante ficar antenada e perceber se é possível fazer isso sozinha...Se for muito sofrido e difícil, é indispensável a ajuda de um profissional. A terapia ajudará a encontrar caminhos que estão obscurecidos, mas que existem. 

Caminhos estes que levarão, você que sofre de auto sabotagem, a se amar, se valorizar e se permitir! Pense nisso!

Um beijo e até o nosso próximo Papo Cabeça!





Comentários (pelo Facebook)

URL Fonte: http://makecoisaetal.com.br/noticia/108/visualizar/